Igreja e Convento da Graça

Évora

loading...

Descrição

Reconstruída na década de 1530, com o patrocínio régio, a igreja da Graça apresenta planta longitudinal, de nave única, precedida de nártex e coro alto sobre a entrada. No exterior, o principal foco de interesse reside na original fachada, da autoria de Nicolau Chanterenne, com composição em duplo frontão, variados elementos decorativos e escultóricos, e quatro atlantes sentados (os “meninos da Graça”) no remate superior. No interior, no espaço da capela-mor, que se destinou a mausoléu de D. Afonso bispo de Évora, destaca-se um conjunto de três janelas perspetivadas com decoração em baixo-relevo atribuídas ao mesmo artista (falta o cenotáfio, hoje no Museu de Évora). 

No convento destaca-se o claustro clássico atribuído a Miguel de Arruda, e a pequena torre, adjacente à igreja, que contém a primeira cúpula de caixotões do Renascimento português (Moreira, 1991). 

O conjunto sofreu várias alterações ao longo do tempo, não só em virtude dos múltiplos desabamentos da nave do templo (1656, 1884) e de partes do convento (1957), como também pela adaptação das dependências do convento às diferentes ocupações após a extinção das ordens religiosas (1834).

Material produzido

O trabalho desenvolvido consistiu essencialmente no levantamento das estruturas existentes, produzindo um arquivo fotográfico e um conjunto de desenhos de levantamento e interpretação de vários momentos que se pensa corresponder às principais alterações ao conjunto de igreja e claustro.

Registo Fotográfico

Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013
Fotografia dos alunos  ·  2013

Desenhos de Levantamento

Planta do Piso 0 - situação atual
Planta do Piso 1 - situação atual
Alçado frontal - situação atual
Alçado lateral - situação atual
Alçado tardoz - situação atual
Corte transversal pelo claustro - situação atual
Corte longitudinal pela nave da igreja - situação atual

Desenhos de Interpretação

Alçado frontal, 1550-1592 - proposta de interpretação

Caderno de Desenhos

Pedro Santos  ·  2012/2013
José Rafael Freitas  ·  2012/2013
José Rafael Freitas  ·  2012/2013
José Rafael Freitas  ·  2012/2013
Pedro Santos  ·  2012/2013
Pedro Santos  ·  2012/2013
José Rafael Freitas  ·  2012/2013

Bibliografia

  • BRANCO, Manuel – "Datação e autoria da Igreja da Graça de Évora e do túmulo de D. Afonso de Portugal". Cadernos de História da Arte. Lisboa: Instituto de História da Arte – Fac. de Letras da Universidade de Lisboa. Nº 1 (1991), pp. 141-163
  • ESPANCA, Túlio - Inventário Artístico de Portugal – Concelho de Évora, vol. I. Lisboa: Academia Nacional de Belas Artes, 1966
  • MOREIRA , Rafael – A Arquitectura do Renascimento no Sul de Portugal: a encomenda régia entre o moderno e o romano. Lisboa : [s.n.], 1991. Tese de doutoramento em História de Arte apresentada à Fac. de Ciências Sociais e Humanas da Univ. Nova de Lisboa
  • SIPA | DGPC

Créditos

Ana Ferreira  ·  José Freitas  ·  Mariana Campos  ·  Mónica Jorge  ·  Pedro Santos  ·  Suse Mariz

2012/2013 

Relacionado

São Marcos MonasterySanta Cruz MonasteryMaceira Dão Monastery