Quinta de Almiara

Montemor-o-Velho, Verride

Imagem de apresentação

Descrição

Localizada no Baixo Mondego, na margem sul do rio, em frente à povoação da Ereira, a Quinta de Almiara pertenceu ao Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra.
A casa da quinta era a sede da produção agrícola dos terrenos envolventes (sobretudo arroz) e servia de retiro estival aos frades crúzios. O núcleo inicial aparenta ser do final do século XVI, como dá conta a data de 1580 inscrita numa das portas do edifício. A casa terá sido objeto de importantes campanhas de obras nos séculos XVII e XVIII, épocas em que se foi construindo a extensa frente, virada ao rio e a norte, composta de corpo central e de torreões nas pontas (um deles nunca completado).
A partir de 1834, com a extinção das ordens religiosas, passou a pertencer a privados. Encontra-se atualmente abandonada.

Material produzido

O trabalho desenvolvido consistiu essencialmente no levantamento das estruturas existentes e na produção de um registo fotográfico do estado atual do edifício. Partindo dos desenhos produzidos, e com base na consulta e análise da informação escrita e iconográfica disponível, desenvolveu-se ainda uma hipótese referente ao edifício que procura identificar ou reconstituir os espaços hoje devolutos ou arruinados.

Registo fotográfico

Material documental

Desenhos de levantamento

Desenhos de interpretação

Bibliografia

  • CONCEIÇÃO, Augusto dos Santos. Terras de Montemor-o-Velho. Coimbra : [Ed. do A.], 1944
  • GÓIS, Correia. Concelho de Montemor-o-Velho: A terra e a gente. Montemor-o-Velho: Câmara Municipal, 1995
  • MATOS, João Cunha. Montemor-o-Velho: sua história, sua arte. Coimbra : EPARTUR, 1977
  • SIPA | DGPC

Créditos

Andreia Barata • Bruna Marques • Diogo Tavares • Mariana Martins • Mariana Almeida
2012/2013


Do mesmo tema...