Forte da Graça

Elvas

Imagem de apresentação

Descrição

O Forte da Graça, mandado construir na 2ª metade do século XVIII ao encargo do Conde de Lippe, está implantado no Monte da Graça, um dos pontos mais altos da região e local de grande importância estratégica, o que permitiu completar o circuito defensivo de Elvas. Filiado no método holandês de fortificação, o conjunto edificado divide-se formalmente em duas partes: as obras exteriores e o corpo principal, constituído por recinto magistral e reduto central. Protegido pelas restantes linhas de defesa, o reduto central consistia numa torre de planta octogonal, com pisos abobadados, onde funcionava uma capela no piso térreo, cisterna no espaço subterrâneo e a Casa do Governador nos pisos nobres.
Após um período de abandono, o Forte da Graça, a par das restantes estruturas fortificadas de Elvas, foi classificado como património mundial da UNESCO em 2012, estando em curso obras de recuperação do edifício.

Material produzido

O trabalho desenvolvido consistiu essencialmente na recolha e tratamento da informação existente e na produção de um modelo tridimensional do conjunto.

Registo fotográfico

Material documental

Desenhos de levantamento

Bibliografia

  • BUCHO, Domingos - "Filiação das fortificações do centro histórico de Elvas na Escola Holandesa". CLIO - Revista do Centro de História da Universidade de Lisboa. Lisboa : Centro de História da Universidade de Lisboa. Nova Série, Vol. 18/19 (2009)
  • BUCHO, Domingos - "Justificação para a inscrição das fortificações de Elvas na Lista do Património Mundial". Monumentos. Lisboa: Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana. Nº 28 (Dezembro 2008), pp. 58-67
  • GUERRA, Sofia - "O Forte de Nossa Senhora da Graça". Monumentos. Lisboa: Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana. Nº 28 (Dezembro 2008), pp. 44-51
  • SIPA | DGPC

Créditos

Carlos Leite • Duarte Miranda • Frederico Nunes • José Almeida • Luis Madeira
2012/2013